O que o abraço une, não há oceano que separe!

Essa história de true love intercontinental começou pela internet, em junho de 2017, em um bate-papo comum desses aplicativos de relacionamento, entre Yann, um Francês de Paris e eu, Amanda, uma brasileira de São Paulo.

Logo de início, o Yann me disse o quanto amava a cultura brasileira: a língua (sim, muitos gringos acham o nosso Português bem lindo!), a Bossa Nova, o Lampião, os filmes do Glauber Rocha… Disse que conhecer o Brasil era um sonho desde a adolescência, mas um sonho sem data definida.

Bem, depois de oito meses de muitas mensagens, muitos áudios e algumas chamadas de vídeo, não é que o francês decidiu comprar a passagem para atravessar o Atlântico e vir conhecer a mim e a esse “país tropical, abençoado por Deus e bonito por natureza”? Mas que beleza! E sim, em fevereiro, que tem carnaval, pois eu disse que se ele estava interessado na cultura daqui, seria legal se viesse para a erupção musical, social e emocional que é esse período, inclusive porque eu toco em um bloco!

whatsapp image 2018-09-28 at 15.39.50
Amanda Laurentin e Yann durante o Carnaval de São Paulo, em 2018

Três outros longos meses de fusos horários e expectativas se passaram, fevereiro chegou e parti pra encontrá-lo numa linda sexta-feira de carnaval, cheia de sol, luzes e sorrisos! Sim, nos olhamos e era tudo muito forte e recíproco. Os quatro dias na minha casa viraram nove, a energia do abraço era e é amor puro mesmo, e o mês de Brasil se fez em aventuras por São Paulo, Belo Horizonte e Rio de Janeiro, unindo amigos, os interesses do mozão, que também passeiam pela cultura japonesa, e claro, muita batucada, muito glitter e muita dança na rua!!!

Estamos juntos há quase um ano e nossa história também já presenciou três meses de chamego no Velho Mundo, quando fui para a Europa em 2018 e pudemos percorrer por Paris, cidades do interior da França, Barcelona e Lisboa. Foram muitos castelos, muita arquitetura maravilhosa e diversos estilos e períodos, muita comida gostosa – e outras nem tanto – e o principal, o amor que se reafirma, seja no dormir e acordar de todo dia, seja nos áudios de “Bom Dia” e “Boa Noite”, já que voltamos à distância física, mas não por muito tempo.

*Amanda Laurentin Silva, 31 anos, é historiadora da arte e, por enquanto, vive em São Paulo.

Anúncios

Autor: blogourdestiny

Já diria Vinicius de Moraes que "a vida é a arte do encontro, embora haja tanto desencontro pela vida." Prova disso é que, às vezes, você pode encontrar o amor da sua vida (seja ele (a) efetivo, profissional ou de laços entre amigos) durante uma viagem. Por mais difícil que seja, por experiência própria, posso dizer que, para as coisas do coração e para o destino, o impossível e o improvável não existem. Contando brevemente a minha história, conheci o amor da minha vida durante uma viagem internacional, mais especificamente em San Andrés, uma ilha do Caribe, que fica localizada no Caribe. Quem poderia imaginar que duas pessoas de nacionalidades distintas (eu brasileira e ele chileno) iriam se (re) encontrar em um terceiro país. E, mais que isso, que se encontrariam, literalmente, no mar? E quem de nós dois imaginaria que esse encontro mudaria tanto as nossas vidas, já que hoje vivemos juntos e estamos construindo novos capítulos mundo à fora (sim, amamos viajar!) Tinha tudo para dar errado e parecia loucura, não? Porém, "quem um dia irá dizer que existe razão para as coisas feitas pelo coração?". Justamente pensando nisso e sendo um exemplo de como a vida é cheia de surpresas e que o mundo é pequeno, que nos mostra que alguns destinos podem ser a razão para alguns (re)encontros, eu resolvi criar esse blog, que tem o intuito de contar histórias de amor que se iniciaram após uma viagem, comprovando que alguns encontros estão fadados a acontecer. E, já que aqui o verbo VIAJAR é a razão para essas histórias do DESTINO, também não vão faltar dicas de roteiros sobre os cenários que ambientam essas lindas histórias. Viaje à vontade pelos doces encontros contados aqui e, caso queira contar sua história também, nos escreva para: blogourdestiny@gmail.com Um beijo, Aline Aprileo

2 comentários em “O que o abraço une, não há oceano que separe!”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s