As 40 horas que mudaram minha vida

Desde pequena tive o sonho de conhecer o Canadá. Da mesma forma que outras crianças sonham em ir pra Disney e as adolescentes se imaginam em Paris, o meu coração sempre me levava para a terra dos alces, do hockey e do maple syrup. Não sei direito explicar esse meu desejo, mas me lembro de, aos 7 ou 8 anos, ter assistido um documentário sobre os ursos canadenses. Desde então, minha paixão pelo país só aumentava.

Quando consegui tirar as minhas primeiras férias depois de alguns anos trabalhando, não tive dúvidas na hora de escolher o destino: finalmente eu iria pro Canadá! Seria minha primeira viagem internacional sozinha e eu estava muito animada!

Montei meu roteiro, fiz as malas e embarquei em uma viagem de mochileira pela costa leste do país, em maio de 2015. Foram 25 dias, nos quais passeei por Toronto, Niágara, Ottawa, Montreal e Quebec. Durante aquelas semanas, conheci muita gente, fiz amizade com londrinos, com indianos e até com filipinos! Que baita experiência!

Mas a minha vida mudou mesmo foi durante meus poucos dias no meu último destino, Quebec. Foi lá que, em uma tarde ensolarada de sábado, no parque mais bonito da cidade, eu queria que alguém me ajudasse com uma foto, já que selfies não são o meu forte. E quis o destino que o grande amor da minha vida, meu quebequense, estivesse ali, sentado a poucos metros de mim, apreciando também aquela vista incrível do rio São Lourenço. Depois da foto, a conversa não parou mais, falamos sobre tantas coisas, com tanta naturalidade…

Surgiu o convite pra jantarmos e depois, pra nos encontrarmos novamente no dia seguinte, pra um passeio pela ilha que fica a poucos quilômetros do centro da cidade. O nosso dia foi incrível e eu não queria que chegasse a despedida. Eu iria embora de Quebec na segunda-feira, logo após o café da manhã, mas meu coração não aceitava a ideia de partir.

Foram 40 horas juntos e o início da nossa história de amor. De lá pra cá, já se foram 3 anos, muitas milhas de avião, incontáveis horas no Skype e um pedido de casamento! Eu não poderia estar mais feliz!

IMG_20160824_165731589

Fernanda Pierina e Guillaume Verreault, em uma de suas viagens (British Columbia – oeste do Canadá)

Claro que namoros à distância não são fáceis, namoros internacionais são ainda mais complicados. São línguas e culturas diferentes. Mas se mesmo com tantos empecilhos, ambos decidem investir nesse relacionamento, a distância só fortalece a relação. Os nossos 8 mil quilômetros que o digam!

Hoje, olhando pra nossa história, eu gosto de pensar que aquele meu sonho de criança era, na verdade, a Vida me intuindo a ir ao encontro do meu destino!

“Todas as histórias de amor são bonitas. Mas a nossa é a minha favorita”. Li essa frase em algum lugar e eu não poderia ter escrito nada melhor s2

*Fernanda Pierina é jornalista e atualmente vive com o seu noivo no Canadá
Anúncios

Autor: blogourdestiny

Já diria Vinicius de Moraes que "a vida é a arte do encontro, embora haja tanto desencontro pela vida." Prova disso é que, às vezes, você pode encontrar o amor da sua vida (seja ele (a) efetivo, profissional ou de laços entre amigos) durante uma viagem. Por mais difícil que seja, por experiência própria, posso dizer que, para as coisas do coração e para o destino, o impossível e o improvável não existem. Contando brevemente a minha história, conheci o amor da minha vida durante uma viagem internacional, mais especificamente em San Andrés, uma ilha do Caribe, que fica localizada no Caribe. Quem poderia imaginar que duas pessoas de nacionalidades distintas (eu brasileira e ele chileno) iriam se (re) encontrar em um terceiro país. E, mais que isso, que se encontrariam, literalmente, no mar? E quem de nós dois imaginaria que esse encontro mudaria tanto as nossas vidas, já que hoje vivemos juntos e estamos construindo novos capítulos mundo à fora (sim, amamos viajar!) Tinha tudo para dar errado e parecia loucura, não? Porém, "quem um dia irá dizer que existe razão para as coisas feitas pelo coração?". Justamente pensando nisso e sendo um exemplo de como a vida é cheia de surpresas e que o mundo é pequeno, que nos mostra que alguns destinos podem ser a razão para alguns (re)encontros, eu resolvi criar esse blog, que tem o intuito de contar histórias de amor que se iniciaram após uma viagem, comprovando que alguns encontros estão fadados a acontecer. E, já que aqui o verbo VIAJAR é a razão para essas histórias do DESTINO, também não vão faltar dicas de roteiros sobre os cenários que ambientam essas lindas histórias. Viaje à vontade pelos doces encontros contados aqui e, caso queira contar sua história também, nos escreva para: blogourdestiny@gmail.com Um beijo, Aline Aprileo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s