San Andrés: 5 passeios imperdíveis para fazer

A primeira história de amor (ou melhor, a minha história) contada aqui teve como cenário a ilha caribenha de San Andrés. O lugar paradisíaco faz parte de um arquipélago que abrange, além de San Andrés, as ilhas de Providência e Santa Catalina. O conjunto de ilhas também é conhecido como “mar das sete cores” e essa fama, acreditem, não é em vão.

Estive em San Andrés em fevereiro de 2017 e me apaixonei (literalmente também) pelo paraíso colombiano e o mar do Caribe. Tanto que, entre meus próximos destinos, com certeza voltar para a ilha está nos planos.

O lugar vem ganhando a atenção de turistas ao redor do mundo e, pensando em compartilhar a minha experiência mágica e incentivar tantas pessoas que têm vontade de conhecer San Andrés, separei 5 passeios que, na minha opinião, não podem faltar.

1. Dar a volta na ilha: Você consegue, literalmente, dar a volta na ilha alugando um carrinho de golfe ou uma moto (mulinha). O passeio te oferece vistas incríveis de praias e natureza que embelezam o lugar. Além disso, foi durante a volta na ilha que vários nativos paravam para nos saludar com um lindo sorriso no rosto. Experiência incrível!

2. West View é como um pequeno parque aquático, que possui uma piscina natural, repleta de peixes, com trampolim e tobogã (esses dois são a atração mais divertida e talvez o maior sucesso).

3. Parasail é um voo de paraquedas rebocado por uma lancha, em que você fica conectado por cintos de segurança e, por mais ou menos 20 minutos, voa acima da ilha e consegue ver as várias tonalidades de azul do mar caribenho. Pode parecer exagero, mas esse é o melhor passeio de todos. Eu cheguei a me emocionar quando vi toda essa beleza lá de cima.

parasail

4. Acuario é um pequena ilha que fica a 5 minutos de barco de San Andrés. Sua maior atração, sem dúvidas, é sua barreira de corais que transforma o local em um grande aquário natural de água cristalina, onde não há ondas e você mergulha tranquilamente entre várias espécies de peixes e raias. Ao lado de Acuario há ainda uma ilhota chamada Haynes Cay, em que é possível chegar até ela caminhando.

acuario

5. Parque Regional Johhny Cay é uma ilha visível da praia principal de San Andrés (Sprat Bight). O lugar tem como características principais suas palmeiras, a praia mais branca e as ondas mais fortes, daquelas de derrubar os banhistas (eu mesmo caí várias vezes). Lá você também pode ser surpreendido pelos habitantes da ilha: os inúmeros lagartos.

E aí, gostou? De se apaixonar, não é mesmo?

San Andrés: onde a minha história começou

Este é o resumo do post.

Todas as histórias têm um começo, como aquela primeira linha do primeiro capítulo que está por iniciar. E, a minha, posso dizer que começou em uma ilhazinha caribenha, localizada na Colômbia e é conhecida pelo nome de “San Andrés”.

Contando como a minha história de amor começou, há menos de 2 anos eu realizei a minha primeira viagem internacional ao lado da minha irmã, mas o que eu nunca imaginava é que, quando sentei na janelinha do avião e encarei 2 escalas (uma em Peru e outra em Bogotá), eu não estava indo apenas ao destino de um lugar esplêndido, mas também ao encontro que estava destinado a acontecer. E esse encontro foi com o amor da minha vida: um chileno.

A imagem pode conter: 5 pessoas, incluindo Aline Aprileo e Audrey Aprileo, pessoas sorrindo, óculos de sol, atividades ao ar livre e close-up
Eu, de brinco branco e, dando um “joinha”, ao meu lado está o Paulo

Era uma tarde de uma terça-feira, em pleno verão do mês de fevereiro, quando nos “encontramos” na praia de Spratt Bight, bem no centro de San Andrés. Tinha tudo para dar errado, mas acredito que Deus planejou direitinho. Digo isso porque antes de eu e minha irmã decolarmos, acabamos mudando as datas da viagem. Caso não tivéssemos feito essa mudança, o dia que eu e o Paulo nos conhecemos seria o dia que eu e minha irmã estaríamos voltando para o Brasil e, provavelmente, não teríamos nos encontrado. Além disso, prova maior que era destino é que naquela mesma terça-feira nós duas tínhamos perdido a hora para ir a um passeio em outra ilha. Logo, ficamos pela praia do centro mesmo.

Não vou entrar em muitos detalhes, mas vou dizer que foi mágico e nos sentimos como se já nos conhecíamos há anos e anos. Foi uma ligação difícil de explicar.

Depois do primeiro dia que nos vimos, ficamos nos relacionando à distância (quilômetros e quilômetros de distância) e, a cada dois meses mais ou menos, nos propúnhamos a viajar. Logo, nossa escala era sempre Brasil-Chile e Chile-Brasil.

Ficamos assim por mais de um ano, até que chegou a um ponto que decidimos que queríamos estar juntos todos os dias. O resultado é que eu tomei a decisão de largar família, emprego e carreira sólidos no Brasil e me mudei para Santiago, no Chile. (sobre o país andino, eu prometo que faço um texto com dicas e curiosidades, mas, posso afirmar que este novo capítulo também está sendo tão mágico quanto o primeiro).

San Andrés tem um cantinho especial em nossas vidas e em meu coração. Fiquei uma semana na ilha e conheci quase tudo lá. Muitas pessoas já vieram, em algum momento, pedir dicas de passeios e prometo que em breve faço uma postagem especial sobre o lugar, ok?

Por causa dessa viagem e desse encontro que o Our Destiny está aqui hoje, com a promessa de contar tantas outras histórias bonitas quanto a minha.

Espero que tenham gostado! Até a próxima história! ❤

****

Versión en Español

Todas las historias tienen un comienzo, como aquella primera línea del primer capítulo que está por comenzar. Y, la mía, puedo decir que comenzó en una isla caribeña, ubicada en Colombia y es conocida por el nombre de “San Andrés”.

Mi historia de amor comenzó hace menos de 2 años, cuando realicé mi primer viaje internacional al lado de mi hermana. Pero lo que nunca me imaginaba es que cuando me senté en la ventanilla del avión y  hice 2 escalas (una en Perú y otra en Bogotá), yo no sólo iba al destino de un lugar espléndido, sino también al encuentro que estaba destinado a suceder. Y ese encuentro fue con el amor de mi vida: un chileno.

Era una tarde de un martes, en pleno verano del mes de febrero, cuando nos encontramos en la playa de Spratt Bight, justo en el centro de San Andrés. Tenía todo para ir mal, pero creo que Dios planeó bien. Digo esto porque antes de que yo y mi hermana despegarmos, acabamos cambiando las fechas del viaje. Si no hubiésemos hecho ese cambio, el día que yo y el Pablo nos conocemos sería el día que yo y mi hermana estaríamos volviendo a Brasil y probablemente no nos habríamos encontrado. Además, prueba más grande que era destino es que en ese mismo martes nos habíamos perdido la hora para ir a un paseo en otra isla. Luego, nos quedamos por la playa del centro mismo.

No voy a entrar en muchos detalles, pero voy a decir que fue mágico y nos sentimos como si ya nos conocíamos desde hace años y años. Fue un enlace difícil de explicar.

Después del primer día que nos vimos, nos relacionamos a distancia (kilómetros y kilómetros de distancia) y, cada dos meses más o menos, nos propusimos viajar. Luego, nuestra escala era siempre Brasil-Chile y Chile-Brasil.

Nos quedamos así por más de un año, hasta que llegó a un punto que decidimos que queríamos estar juntos todos los días. El resultado es que tomé la decisión de dejar familia, empleo y carrera sólidos en Brasil y me mudé a Santiago de Chile. (sobre el país andino, prometo que hago un texto con consejos y curiosidades, pero, puedo afirmar que este nuevo capítulo también está siendo tan mágico como el primero).

San Andrés tiene un rincón especial en nuestras vidas y en mi corazón. Me quedé una semana en la isla y conocí casi todo allí. Muchas personas ya han venido, en algún momento, a pedir consejos de paseos y prometo que pronto hago una entrada especial sobre el lugar, ok?

Debido a ese viaje y de ese encuentro que Our Destiny está aquí hoy, con la promesa de contar tantas otras historias bonitas como la mía.

¡Espero que les haya gustado! ¡Hasta la próxima historia! ❤